Comentário: o que faremos para viver melhor?

0
223

Foi inaugurada ontem (28) à noite em Beijing, a Exposição Mundial de Horticultura de 2019. O evento, cujo tema é “Vida Verde, Viver Melhor”, conta com a participação de 110 países e organizações internacionais. Conhecida como “olimpíadas da horticultura”, a mostra na capital chinesa apresentará ao mundo mais de 1200 espécies de plantas. Na cerimônia de abertura, o presidente chinês, Xi Jinping, apelou pela “construção conjunta de um lar belo e o estabelecimento de uma comunidade de futuro compartilhado” para a Humanidade.

A convivência harmoniosa entre o ser humano e a natureza constitui um dos valores clássicos da cultura tradicional chinesa. Na antiguidade, houve proibições enviadas por cortes tais como “não cortar árvores na primavera” e “não pescar no verão”.

A industrialização trouxe enorme riqueza ao ser humano, mas causou danos ao meio ambiente. Londres era chamada de “cidade das névoas”. Nos anos 1960, a grave poluição nos rios provocou incêndios nos EUA. A China também pagou altos preços nos últimos anos devido à polução.

Será que a gente consegue ver as estrelas e cheirar aromas de flores mesmo vivendo em metrópoles? A China começou a refletir sobre seu modelo de desenvolvimento e iniciou assim a chamada “construção da ecocivilização”. Em 2012, o Partido Comunista da China (PCCh) aderiu pela primeira vez o conceito à estrutura do desenvolvimento socioeconômico do país. Em 2018, a “construção da ecocivilização” foi acrescentada na emenda da Constituição. “Águas limpas e montanhas verdes são montes de ouro e prata,” disse Xi Jinping. A ideia ganhou o reconhecimento de toda a população chinesa.

O desenvolvimento da ecocivilização na China acelera-se de forma vertiginosa. A arborização está sendo feita de maneira tão robusta que o estudo da NASA mostra que o planeta está mais verde que há 20 anos devido aos esforços da China. O país asiático vem liderando o ranking mundial durante vários anos consecutivos quanto ao valor de investimentos na energia limpa. O emprego da energia nova e da energia renovável na China também se classifica em 1º lugar no âmbito mundial.

Como disse ontem o presidente chinês, “perante os desafios ambientais, o ser humano forma uma comunidade de futuro compartilhado. E nenhum país consegue se manter isolado”. Um dos exemplos que pode justificar a fala de Xi Jinping é provavelmente as mudanças climáticas. Muitos países sofrem com tempos extremos. Alguns insulares até enfrentariam a perda do território devido à elevação no nível do mar. É da responsabilidade comum a tomada de medidas de resposta.

Tradução: Inês Zhu; Revisão: Diego Goulart

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome