Comentário: altas tarifas prejudicam interesses de todos

0
343

Os Estados Unidos começaram hoje (10) a cobrar 25% de tarifas aos produtos chineses no valor de US$200 bilhões. Vale ressaltar que antes a taxa tarifária já era 10%. Ao mesmo tempo, a parte chinesa declarou que vai tomar contramedidas necessárias.

A guerra comercial entre a China e os EUA é escalada novamente, o que é lamentável. Isso mostra que a parte norte-americana ignora os esforços e a sinceridade da China, aplicam sempre a política de “primeiro a América” e violou os princípios de respeito mútuo e de igualdade.

Após dez rodadas de negociações de mais de um ano, a China já sabia claramente as maneiras de fazer de Washington, e já se preparou para a situação de hoje. A posição chinesa é sempre clara também: não quer, mas não teme a guerra comercial. A China quer resolver os atritos e divergências por negociações e diálogos, mas o pré-requisito é que não se podem prejudicar os interesses fundamentais do país e do povo chinês.

A conduta norte-americana violou seus deveres com a Organização Mundial do Comércio e é uma provocação óbvia para as regras do comércio multilateral do mundo. Essa decisão vai prejudicar os interesses dos dois países, até do mundo inteiro.

O presidente da Câmara do Comércio dos EUA, Thomas Donohue, disse que quem vai pagar as altas tarifas são exatamente as famílias e empresas norte-americanas e não são os estrangeiros.

Os EUA mostram mais uma vez a arma tarifária, mas isso não consegue impedir o desenvolvimento da China. No último ano, o país tratou adequadamente as pressões de diversos setores e alcançou o desenvolvimento de alta qualidade.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Diego Goulart

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome