Comentário: Instabilidade em Hong Kong não beneficia ninguém

0
160

Recentemente, alguns congressistas dos EUA exigiram ao governo de Washington que faça anualmente a verificação do estado de autonomia de Hong Kong, para manter ou não um tratamento especial de zona alfandegária independente à Região. Trata-se de uma intervenção brutal de alguns políticos norte-americanos sobre os assuntos internos da China, mostrando a intenção de Washington de pressionar até o limite em diversas dimensões. Mas a verdade é que a instabilidade de Hong Kong não beneficia ninguém.

Para qualquer parte, inclusive os EUA, a instabilidade não é boa notícia para Washington. Do ponto de vista comercial, os norte-americanos são um dos principais parceiros comerciais de Hong Kong, e a prosperidade da região corresponde aos seus interesses. Desde 2009, exatamente devido ao superávit com Hong Kong, os EUA conseguiram o maior superávit do globo.

Em relação ao investimento, Hong Kong é um dos principais destinos de investimento norte-americano. Em 2017, essa cifra foi de US$ 81 bilhões. Quando a prosperidade e a estabilidade de Hong Kong forem destruídas, as empresas norte-americanas em Hong Kong serão prejudicadas.

A Região também é um dos centros financeiros do mundo. Sua instabilidade afetará todas as instituições financeiras, inclusive dos EUA.

Os assuntos de Hong Kong são assuntos internos da China. Hong Kong é bom ou mal, os públicos de Hong Kong têm o direito discursivo. Qualquer país estrangeiro ou força exterior não tem direito de interferir em seus assuntos. A China jamais permite que as forças exteriores interfiram nos assuntos de Hong Kong e de toda da China. Os políticos estadunidenses devem perceber que a instabilidade da Região não beneficia ninguém.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Goularte

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome