Comentário: alguns norte-americanos colherão o mal que semeiam com discursos e ações petulantes

0
26

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, e o membro da câmara, Marco Rubio, ameaçaram impulsionar a discussão sobre aprovação da Lei dos Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong, depois da retomada do Congresso dos EUA.

O Comitê de trabalho jurídico da Comissão Permanente da Assembleia Popular Nacional da China afirmou hoje (21) que se opõe firmemente contra essta tentativa de interferir, de maneira grosseira, nos assuntos internos da China.

Foi referido que alguns membros do Congresso emitiram os comentários irresponsáveis e errados, apoiando as ações criminosas dos individuos violentos de Hong Kong. Essencialmente, eles queriam usar a questão de Hong Kong para perturbar a mente das pessoas com o objetivo sinistro contra a China e desordenar Hong Kong.

De fato, algumas pessoas que apoiam os radicalistas nos bastidores são os oficiais de alto nível dos EUA e as organizações oficiais como Agência Central de Inteligência dos EUA.

Eles reuniram-se com os “independentes de Hong Kong”, ofereceram a eles os truques, assim como o apoio financeiro. Além disso, eles comentam frequentemente sobre a situação de Hong Kong, ameaçando que irão ligar com as questões econômicas e comerciais sino-norte-americanas.

Desde junho deste ano, alguns radicais de Hong Kong criaram conflitos violentos e criaram insegurança pública com as ações que violam a lei. Eles atacaram a polícia, bateram num jornalista e turistas, etc. Tudo isso prejudica, seriamente, a regra e ordem, a segurança pública, os direitos básicos do público e o respeito e a soberania do país.

Tradução: Luana

Revisão: Hilário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome