Comentário: China quer ver mais atos de boa vontade

0
12

A China anunciou hoje (13) apoio às empresas concernentes para comprarem produtos norte-americanos, incluindo soja e carne suína, conforme as regras de mercado e da OMC. O país também decidiu excluir alguns produtos dos EUA da lista de tarifas extras, lançando uma atitutde de boa vontade e sinceridade para resolver problemas. Em dois dias, a China publicou por duas vezes isenções de aumento tarifário. Os EUA também anunciaram o adiamento do aumento de impostos alfandegários dos produtos importados da China até dia primeiro de outubro. Tudo demonstra que a China e os EUA estão se empenhando na mesma direção para resolver as preocupações essenciais um do outro, para criar condições favoráveis para a 13ª rodada das conversações econômicas e comerciais de alto nível China-EUA.

Ambos os países, como as duas maiores economias no mundo, possuem problemas complexos de economia e comércio. Os dois necessitam de sinceridade, de boa vontade e de atos concretos para resolver as dificuldades. A China se opõe firmemente a escalada da guerra comercial e espera que as duas partes sigam os consensos alcançados pelos líderes, na Argentina e no Japão, para defender a justiça e o respeito mútuo, manter a calma, procurar os consensos e deixar existir a diferença, a fim de chegar a um acordo econômico e comercial de benefício recíproco, o que corresponde aos interesses dos dois países e às expectativas da comunidade internacional.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Diego Goulart

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome