Comentário: China continua a manter boa competitividade global

0
221
epa05110265 Citizens walk past commercial establishments at the shopping area of Qianmen district in Beijing, China, 19 January 2016. China's economy grew 6.9 percent in 2015, according to official figures released 19 January, marking the slowest growth in more than a quarter of a century. The growth missed the 7-percent target that the government had set for the year and is the weakest since 1990. It matched predictions of 6.9 percent by economists. EPA/ROLEX DELA PENA

O Fórum Econômico Mundial publicou hoje (9) em Genebra o relatório anual sobre competitividade global. De acordo com o relatório, a China permanece no 28º lugar deste ranking, mesma posição do ano passado, mas com 1,3 ponto a mais sobre o desempenho abrangente. O resultado reflete que a China continua a manter sua boa competitividade global.

Esse relatório do Fórum Econômico Mundial já tem uma história de 40 anos. A edição de 2019 analisou 141 economias do mundo, que representam 99% do PIB do mundo, sobre os índices de infraestrutura, estabilidade macroeconômica, envergadura do mercado, mercado financeiro, e capacidade de inovação, etc.

O grande mercado interno e a estabilidade macroeconômica são fundamentos da China para manter sua competitividade global. De acordo com o relatório anual do Fórum Econômico Mundial, a China obteve 100 pontos, pontuação completa na envergadura do mercado, e 98,8 pontos em relação à estabilidade macroeconômica.

O aumento contínuo da capacidade de inovação também tem injetado “combustível” para elevar a competitividade da China. O relatório do Fórum Econômico Mundial revelou que a capacidade de inovação da China está em 24º lugar no mundo. Atualmente a economia chinesa se desenvolve rumo à melhor qualidade. Nos últimos anos, o governo chinês tem persistido no desenvolvimento impulsionado pela inovação, mobilizando as forças do mercado para inovação e promovendo a capacidade inovadora do país.

Em relação aos setores detalhados, a tecnologia de informação e comunicação é fundamental para a competividade da China. Até o fim do ano passado, a China já tinha 43,58 milhões de quilômetros de fibra óptica, um recorde mundial. Além disso, a China lidera em tecnologia 5G, computação em nuvem, big data, internet das coisas e inteligência artificial. Tudo isso providenciará uma nova força motriz para a economia e a competitividade chinesa.

O relatório anual do Fórum Econômico Mundial ainda destacou a importância da abertura e cooperação. A China continua com sua política de abertura em busca da cooperação e parcerias ganha-ganha. Ao mesmo tempo que manterá a competitividade do país, a China injetará nova vitalidade ao crescimento econômico mundial.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Gabriela Nascimento

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome