​Comentário: Conspiração estadunidense para reprimir China através de Xinjiang é destinada ao fracasso

0
38

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou recentemente o chamado “Projeto de Lei de Política de Direitos Humanos Uigur de 2019”, ato considerado como uma interferência brutal nos assuntos internos da China e uma crítica infundada às políticas da China sobre Xinjiang, transmitindo um sinal errado às forças violentas terroristas. Entretanto, essa conspiração estadunidense é destinada ao fracasso.

A questão de Xinjiang já superou o âmbito de etnia, religião, e direitos humanos, mas é um tema relacionado ao antiterrorismo e anti separatista. Depois de um período de sofrimento por causa do terrorismo e extremismo religioso, a vida da população foi gravemente ameaçada. Perante a situação, uma série de medidas foi tomada para lutar contra a violência e o terrorismo, obtendo óbvios resultados. Nos últimos três anos, não foi registrado nenhum caso violento ou terrorista. Xinjiang está no melhor momento de desenvolvimento na história.

Entretanto, alguns políticos dos EUA difamaram as políticas da China sobre Xinjiang sob pretexto de direitos humanos e religião. O projeto de lei relacionado a Xinjiang aprovado pela Câmara dos Deputados dos EUA demonstrou sua intenção maligna de separar a China. O povo chinês expressa firme oposição quanto a isso.

Xinjiang é uma parte da China e as diversas etnias vivendo na região são membros da grande família da nação chinesa. A determinação do povo chinês de defender a reunificação do país e a união étnica é firme e imparável.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Gabriela Nascimento

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome