Comentário: China, Japão e Coreia do Sul promoverão cooperação multilateral

0
373

Na 8ª Reunião de Líderes China-Japão-Coreia do Sul realizada nesta terça-feira (24) em Chengdu, cidade no sudoeste da China, os três países afirmaram defender o livre comércio e o multilateralismo e acelerar as negociações sobre o acordo de livre comércio.

Com o passar dos 20 anos desde a criação do mecanismo de cooperação, os três países já estabeleceram uma estrutura cooperativa que tem a reunião dos líderes como núcleo e as reuniões ministeriais e os programas de diálogo como suporte.

Apenas em 2018, o volume do comércio entre os três países ultrapassou US$720 bilhões, os investimentos mútuos foram de mais de US$11 bilhões e foram registradas mais de 31 milhões de visitas de pessoas. A cooperação entre os três desempenha um importante papel para promover o crescimento econômico regional e mundial, bem como liderar o processo de integração das três regiões.

Agora, perante o aumento do protecionismo, unilateralismo e bullying, a China, o Japão e a Coreia do Sul, como blocos econômicos com muita influência no globo, devem reforçar a coordenação e estreitar a cooperação.

Durante esta reunião de líderes, os três países reiteraram o apoio ao sistema comercial multilateral e afirmaram esforçar-se pela assinatura da Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP) o mais rápido possível, o que dará um impulso às negociações sobre o livre comércio China-Japão-Coreia do Sul, além de defender conjuntamente o multilateralismo e promover o sistema do livre comércio.

Na reunião, foram definidas diversas medidas para aprofundar a cooperação entre os três países, entre as quais mais se destaca a criação da zona de livre comércio. As negociações a respeito, iniciadas em novembro de 2012, ainda enfrentam obstáculos, apesar de já terem passado por 16 rodadas. Na realidade, a criação da zona de livre comércio é uma necessidade de transformação e atualização para os três países, e também uma necessidade para novas cooperações mútuas.

O premiê chinês, Li Keqiang, afirmou nesta cúpula que o país persistirá na ampliação da abertura e deu boas-vindas às empresas japonesas e sul-coreanas a entrarem no mercado chinês. A China se esforça para impulsionar as negociações sobre o acordo de livre comércio.

Olhando para o futuro, os três países devem proteger o livre comércio e o multilateralismo, concretizar o benefício mútuo por meio da cooperação e resolver as disputas através do diálogo, a fim de dar novas contribuições para a prosperidade econômica dos três países, da região e do mundo.

tradução: Shi Liang

revisão: Erasto Santos Cruz

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome