Comentário: Acordo de benefício compartilhado leva certeza ao globo

0
239

A China e os EUA selaram nesta quarta-feira (15) em Washington o acordo econômico-comercial da primeira etapa entre os dois países, após 13 rodadas de negociações de alto nível nos últimos 23 meses. O documento foi assinado pelo chefe da Equipe Chinesa para o Diálogo Econômico com os EUA, Liu He, e pelo presidente norte-americano, Donald Trump.

O acordo é considerado como um símbolo de “trégua” dos atritos comerciais entre os dois países e um passo fundamental rumo à resolução final da questão. Atendendo aos interesses comuns dos povos da China, dos EUA e do mundo inteiro, o acordo contribuirá com a paz e prosperidade global.

O documento é dividido em nove capítulos, abordando os temas: direitos de propriedade intelectual, transferência de tecnologias, alimentos e produtos agrícolas, serviços financeiros, taxas cambiais e sua transparência, ampliação de comércio, avaliação bilateral e solução de disputas.

As três preocupações essenciais da China, incluindo a abolição completa das tarifas adicionais, a correspondência da cifra de compras comerciais à situação real e a melhoria da balança do texto, assim como os dois princípios garantidos pelo país, nomeadamente o da Organização Mundial do Comércio e o de mercado, foram refletidos no documento. Ao mesmo tempo, as reivindicações centrais dos EUA também foram respondidas positivamente.

Caracterizado pelo equilíbrio, equivalência e benefício compartilhado, no acordo consta as “regras de jogo” na parte de avaliação bilateral e resolução de disputas, a fim de assegurar sua implementação. Se qualquer parte cometer alguma violação, enfrentará punições relativas.

A firmação do acordo demonstra que a China e os EUA podem lidar com as divergências econômicas e comerciais por meio de negociações em pé de igualdade. A iniciativa aumenta a confiança da opinião pública com a resolução final das questões entre as duas partes. A paz beneficia a todos, enquanto o confronto só traz prejuízos. Esse é um princípio comprovado repetidamente pela história e realidade e também uma lição que os dois lados devem lembrar ao tratar de suas diferenças.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Erasto Santos Cruz

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome