Durante o feriadão do Dia Nacional da China, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, proferiu um discurso direcionado à China. Ele alardeou a força do seu país ao mesmo tempo em que revelou a “ambição” da China. Após ter sido traduzido para o chinês e publicado pela conta oficial no WeChat da Embaixada dos EUA na China, o discurso de Pence atraiu as críticas de um grande número de internautas chineses.

Alguns disseram que Pence está nervoso antes da eleição de meio de mandato dos EUA. Isso demonstra que o governo norte-americano não se sente muito seguro sobre sua aprovação. Outros internautas receberam boatos de que a China queria trocar o presidente dos EUA. De qualquer forma, o comentário entre os chineses foi de que o discurso do governo norte-americano está se tornando cada vez mais ridículo.

O discurso de Pence inclui referências históricas e atuais, falam desde o exército aos direitos humanos, da guerra comercial à intervenção na eleição, citando a China dentro de um intervalo de cem anos. Isso considerando que os EUA possuem uma história de pouco mais de dois séculos. Segundo os jovens chineses, o conhecimento sobre assuntos históricos citados por Pence no seu discurso estão repleto de falhas.

Pence disse, por exemplo, que depois de cinco anos de luta conjunta, a China e os EUA travaram batalhas na Península Coreana. Seu pai esteve na linha de frente da guerra que teria defendido a liberdade. Os internautas chineses se disseram curiosos, já que o pai de Pence não mencionou que foram as forças norte-americanas que trouxeram a guerra para a região nordeste da China.

Segundo Pence, nos últimos 25 anos, os EUA haviam reconstruído a China. Vinte e cinco anos atrás, em 1992 ou 1993, a China estava numa encruzilhada. O país refletia sobre qual caminho de desenvolvimento deveria adotar. O então líder da China, Deng Xiaoping, decidiu pela reforma e abertura e pela economia do mercado.

Fazendo uma retrospectiva, os EUA e alguns países ocidentais estavam comemorando o colapso da antiga União Soviética, propondo a teoria da ameaça chinesa e tentando derrubar a China. Os chineses não permitiram que os EUA destruíssem os méritos da evolução da China.

A maior piada do discurso, segundo os chineses, foi ter acusado a China de querer outro presidente dos EUA. Os internautas chineses disseram que interferir nos assuntos internos de outros países sempre foi uma prática de alguns países ocidentais, e não da China. A China não tem vontade, interesse, tempo, nem energia para interferir nos assuntos alheios.

Segundo os usuários chineses de Internet, após se divertir com o discurso do vice-presidente americano, os chineses devem continuar se esforçando. A China está realmente ocupada, ainda existem muitos problemas por resolver. Eles recomendaram ao governo chinês que se concentre nos próprios assuntos e coopere com os países parceiros. Nada pode impedir o progresso de 1,4 bilhão de chineses em busca de uma vida melhor.

Tradução: Luana Xing

Revisão: Rafael Fontana

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here