China entra no top 50 de ambiente comercial, diz Banco Mundial

0
308

A China hoje está entre as 50 economias do mundo com maior facilidade de fazer negócios, graças a um número recorde de reformas realizadas no ano passado, de acordo com o Grupo do Banco Mundial em seu relatório anual de negócios divulgado na quarta-feira.
“A China avançou para um ranking global de 46 neste ano, ante 78 no ano passado, já que o país implementou o maior número de reformas na região do Leste Asiático e Pacífico”, disse o relatório.
“A China progrediu rapidamente na melhoria do ambiente de negócios para pequenas e médias empresas nacionais no ano passado. O progresso sinaliza o valor que o governo dá ao fomento do empreendedorismo e da iniciativa privada”, disse Bert Hofman, diretor do Banco Mundial para a China.
Reformas da China em áreas que incluem corte na burocracia administrativa renderam ao país um lugar entre as 10 economias com maior avanço do mundo, de acordo com o relatório.
O progresso feito nas áreas de criar um negócio e obter eletricidade foi particularmente impressionante.
Desde o ano passado, três procedimentos foram removidos e, consequentemente, agora leva nove dias para iniciar um negócio, a par com a maioria dos países de alta renda da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).
“Beijing é hoje uma das duas únicas cidades do mundo em que o processo de iniciar um negócio é totalmente gratuito. A China ocupa o 28º lugar na área de criação de empresas”, afirmou o relatório.
A obtenção do acesso a eletricidade também é totalmente gratuita na China. O Japão e os Emirados Árabes Unidos são os únicos dois outros países do mundo a ter essa distinção. Como resultado, a China ganhou uma classificação global de 14 na área de obtenção de eletricidade.
A China também continua sendo uma das melhores economias do mundo para resolver uma disputa comercial. Leva 496 dias e custa 16% do valor da reclamação, muito melhor do que a média de alta renda da OCDE de 582 dias e 21%.
Apesar do progresso feito desde o ano passado, a China ainda tem espaço para melhorias em termos de licenças de construção, com uma classificação global de 121 na área.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome