Comentário: China adere ao Índice Composto Global Bloomberg Barclays

0
687

A abertura da China conseguiu mais um êxito notável no início de abril deste ano. Os títulos do governo chinês e os títulos bancários de política denominados em Renminbi foram incluídos no Índice Composto Global Bloomberg Barclays.

O representante chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) na China, Alfred Schipke, disse que isso é um importante marco da integração da China no sistema financeiro global. O famoso canal de televisão por assinatura para notícias de negócios, CNBC, reportou que a abertura do mercado financeiro da China conseguiu mais um sucesso histórico.

Índice Composto Global Bloomberg Barclays é um dos três índices mais importantes do mundo sobre títulos de crédito. Atualmente, o valor dos bens administrados pelos capitais que integram este índice atingiu cinco trilhões de dólares. Agora a China participa deste índice, o que significa que o país pode atrair mais capitais para seu mercado de títulos.

Os investidores internacionais têm mais confiança no mercado chinês, porque, primeiro, a moeda chinesa, Renminbi, está cada vez mais internacionalizada. Segundo, a envergadura do mercado de títulos da China já é muito grande. As estatísticas mostram que até o final de fevereiro deste ano, o saldo do mercado de títulos da China foi de cerca de US$13 bilhões, sendo o terceiro maior do mundo, atrás apenas dos EUA e do Japão.

Além disso, o mercado de títulos da China se torna mais amadurecido e o governo chinês continua lançando novas políticas para impulsionar a abertura.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Diego Goulart

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor digite o seu nome